Supem:: Trabalhos Científicos :: Fibrilação Ventricular

Trabalhos Científicos


Fibrilação Ventricular Associada à Síndrome do QT Longo Congênita: Relato de Caso

Marcello Maravilha, Diana Vivas

RESUMO:

INTRODUÇÃO: A síndrome do QT longo (SQTL) é uma doença autossômica dominante caracterizada por mais de 700 mutações em 12 tipos de genes. É classificada em congênita e adquirida, e apresenta como complicação comum a taquicardia ventricular (TV) polimórfica (Torsade Points). O diagnóstico é feito através do eletrocardiograma, que mostra o intervalo Q-T corrigido para a frequência cardíaca maior do que 0,45s.

CASO APRESENTADO: Relatamos um caso de uma mulher de 41 anos sem comorbidades prévias ou uso de quaisquer medicamentos. A paciente em questão foi admitida em fibrilação ventricular, sendo iniciadas manobras de reanimação cardiopulmonar, intubação orotraqueal e desfibrilações elétricas, retornando ao ritmo sinusal.

Apesar disso, apresentou três episódios de recorrência, respondendo prontamente à desfibrilação e ao sulfato de magnésio. Após estabilizada, foi encaminhada ao setor de hemodinâmica, para realização de angiografia e ventriculografia, e ao CTI, onde foi diagnosticada a síndrome do QT longo congênita. A paciente foi tratada com betabloqueador e dias depois submeteu-se ao procedimento para implante de um cardiodesfibrilador.

CONCLUSÃO: O objetivo deste artigo é relatar um caso raro SQTL congênita que teve como complicação a fibrilação ventricular, além de comentar suas peculiaridades.

 




voltar


Avenida Alberto Torres, 217 - Centro - Campos dos Goytacazes / RJ :: Tel: (22) 2101-2929