Editorial

  • Shaytner Campos Duarte FMC
Palavras-chave: Editorial, Artigo

Resumo

A Evolução da Saúde na Internet

A OMS (Organização Mundial de Saúde) define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de doenças”. A saúde, portanto, é um direito social, inerente à condição de cidadania, que deve ser assegurado sem distinção de raça, religião, ideologia política e condição socioeconômica.

Em uma publicação da ano de 2000 para o “Encontro Internacional: direito à saúde, cobertura universal e integralidade possível”, a ONU (Organização das Nações Unidas) reforça esse conceito, assinalando quatro condições mínimas para que um Estado assegure o direito à saúde aos seus cidadãos: disponibilidade financeira, acessibilidade, aceitabilidade e qualidade do serviço de saúde pública do país.

Além dos próprios serviços de saúde, as mídias impressas, depois a TV e hoje a internet assumiram papel importante na conscientização da população e no apelo às mobilizações em conjunto e às responsabilidades individuais. Por meio da troca de informações a respeito de temas complexos, há algumas décadas pessoas que possuem uma enfermidade específica ou um problema de saúde em comum constituíram associações que unem os pares e profissionais da área de saúde e direito.

As novas mídias, disponíveis pela internet, trazem possibilidades de interação nunca antes experimentadas, eliminam obstáculos físicos e temporais e apresentam espaço para novas formas de mobilização social, garantindo maior alcance de informações essenciais à sociedade no que diz respeito à sua saúde, como políticas de planejamento, prevenção, conscientização dos direitos etc.

Com intenção de manter o bom estado de saúde de todos e alertar para os principais problemas que podem atingir a população mundial, a OMS, em 1948, criou o Dia Mundial da Saúde, celebrado todo dia 7 de abril, desde então. O tema do dia mundial da saúde de 2018 foi “Saúde para todos”.

A Revista Científica da Faculdade de Medicina de Campos – RCFMC, conclui, com imenso regozijo, mais um fascículo. Criada em 2006, a RCFMC possui periodicidade semestral e sua maior preocupação é estimular a produção científico-tecnológica, e o debate acadêmico de discentes e docentes, além de instigar a difusão da pesquisa nas diversas áreas da Saúde. Dessa forma, atua como um ambiente virtual interdisciplinar para a apresentação e divulgação dos trabalhos desenvolvidos por pesquisadores locais, regionais e nacionais.

 Desejo a todos uma ótima leitura.

 Shaytner Campos Duarte

Editor Chefe

Biografia do Autor

Shaytner Campos Duarte, FMC

Teste

Publicado
2018-12-21
Seção
Editorial