A Importância da Ressonância Magnética Multiparamétrica no Rastreio do Câncer de Próstata

  • Julia Vargas Barros Faculdade de medicina de campos
  • Kelly Moraes Cangussu Faculdade de Medicina de Campos
  • Tatiana Laender Gomide Leite Faculdade de Medicina de Campos
  • Paulo Cesar Bastos Freire Faculdade de Medicina de Campos
Palavras-chave: câncer de próstata, ressonância magnética, imagem

Resumo

O câncer prostático é o segundo tumor em incidência e mortalidade dentre as neoplasias malignas masculinas. Há muito tempo a combinação de exame digital retal e dosagem sérica do antígeno prostático específico (PSA) é utilizada no screening do tumor prostático. Avanços recentes nos procedimentos de detecção incluem técnicas adicionais de imagem de ressonância magnética funcional e fisiológica (imagem ponderada em difusão, espectroscopia por RM e imagem de perfusão), que permitem a extensão da informação adquirida para além da avaliação anatômica. A utilização destas técnicas associadas aumenta a acurácia do diagnóstico e permite uma melhor definição do câncer de próstata. Neste artigo revisaremos os aspectos técnicos e o emprego clínico dos componentes do estudo de ressonância magnética multiparamétrica da próstata, buscando evidências na literatura acerca de sua importância para a detecção, estadiamento e melhor indicação de tratamento para a doença.

Publicado
2018-12-21
Seção
Artigos de Revisão