HISTÓRICO


Fundação Benedito Pereira Nunes

Faculdade-de-Medicina-Antiga_02A Fundação Benedito Pereira Nunes é uma entidade jurídica de direito privado, de domínio público, sem fins lucrativos, com sede e foro na Cidade de Campos dos Goytacazes, Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Instituída em 06 de dezembro de 1934 pela Sociedade Fluminense de Medicina e Cirurgia, originariamente como Fundação Policlínica Maternidade de Campos, e finalmente com a nomenclatura atual, em 07 de janeiro de 1962, pela escritura pública nº 400, Livro A-2, fls. 201, lavrada no Cartório do 1º Ofício de Campos em 20 de dezembro de 1962. É regida por Estatutos, aprovados pelo Curador das Fundações do Interior, do Ministério Público Estadual, em 03 de novembro de 1987, Processo E-15/4889/87, que estão transcritos nas Escrituras lavradas às fls. 84vº, do livro 353, sob o nº 88, de 06 de outubro de 1987, do Cartório do 1º Ofício da Comarca de Campos , Estado do Rio de Janeiro, sendo a segunda retificação e ratificação da primeira, registradas e arquivadas, fls. 256, Livro A-2, sob o nº 465, em data de 03 de dezembro de 1987, de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, também do Cartório do 1º Ofício da Comarca de Campos, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

 

Histórico e Finalidades

Faculdade-de-Medicina-Antiga_01A Fundação Benedito Pereira Nunes, foi originariamente criada em 06 de dezembro de 1934, com a finalidade de manter a Policlínica e Maternidade de Campos. Em 20 de setembro de 1946, passou a manter também o Hospital Infantil, mantendo-se assim em sua atividade assistencial, sempre voltada para as necessidades sociais. Em 07 de dezembro de 1962, assume a nomenclatura atual e com isso incluídos entre suas finalidades as prerrogativas de “Criar, instalar e manter estabelecimentos de Ensino Médico e Paramédicos e Institutos Científicos”. Os edifícios ocupados até então pelas unidades de nossa região, passaram a servir de sede a Faculdade de Medicina de Campos. Em 1º de outubro de 1979, a Fundação Benedito Pereira Nunes incorporou a extinta Liga Campista e Norte-Fluminense de Combate ao Câncer, e com ela o inacabado Hospital Álvaro Alvim, com 7 pavimentos, com 6899 m2 de área construída e ocupando uma área de 7602,75 m2, situado na Rua Barão da Lagoa Dourada, nº 409. Tudo isto registrado através da escritura pública de extinção com incorporação lavrada em 1º de outubro de 1979, em notas de Cartório do 4º Ofício da Comarca de Campos-RJ, matriculado sob o nº 2.525, em 17 de outubro de 1979, à folha 207 do livro 2-H, de Registros Gerais, do Cartório do 7º Ofício de Notas da Comarca de Campos, RJ. A Fundação Benedito Pereira Nunes tem por finalidade: a) Prestar Serviços Médicos, especialmente às pessoas carentes; b) Criar, instalar e manter Estabelecimentos de Ensino Médico e Paramédicos e Institutos Científicos; c) Criar e manter serviços educacionais e assistenciais correlatos aos seus fins; d) Manter intercâmbio com outras entidades dedicadas aos serviços Médicos, Hospitalares, de Ensino Médico e Paramédico; e) Colaborar, manter intercâmbio ou estabelecer contratos ou convênios com hospitais locais ou regionais, particulares ou públicos, para atender às suas finalidades, aos seus planos de trabalho e aos objetivos dos cursos médicos e paramédicos. A Fundação Benedito Pereira Nunes tem personalidade própria e sua duração é por tempo indeterminado. É uma entidade de fins Filantrópicos, registrada no Conselho Nacional de Serviços Sociais sob o nº 2209-01/12/67, Lei Estadual nº 7482 de 23 de junho de 1974 e Decreto Federal Presidencial de 1992. O Patrimônio da Fundação Benedito Pereira Nunes compreende além dos prédios onde funciona a Faculdade de Medicina de Campos, situada à Rua Alberto Torres, 217, em Campos dos Goytacazes – RJ e do Hospital Álvaro Alvim, do prédio nº 140 da Rua São João e seu respectivo terreno de 672,75m2. Ainda acrescido de todos os móveis, utensílios, biblioteca, material dos laboratórios de ensino, de análises clínicas e anatomia patológica e citopatologia e equipamentos cirúrgicos existentes e tudo o mais constante de inventário atualizado. Tem ainda a renda de seus imóveis, suas instalações ou serviços, pelas contribuições ou subvenções a seu favor, por doações de poder público, de pessoa natural ou jurídica de direito privado, por fideicomissos ou rendas constituídas por terceiros em seu favor e pelos documentos históricos. O maior patrimônio da Fundação Benedito Pereira Nunes é constituído pela sua história de honestidade, seriedade e firmeza na perseguição de seus ideais e finalidades, que se confundem com os da comunidade do Norte-Fluminense.

.

Faculdade de Medicina de Campos

Mediante resolução tomada pela Sociedade Fluminense de Medicina e Cirurgia, na sessão de 09 de novembro de 1964 em fundar em Campos uma Faculdade de Medicina, a Fundação Benedito Pereira Nunes, uma entidade mantenedora, iniciou em outubro de 1966 as obras necessárias à sua implantação; isto para atender à forte demanda comunitária para que tivéssemos uma escola médica que formasse médicos de acordo com suas necessidades sociais e que também contemplasse um contingente grande de jovens universitários que tinham que se deslocar para os grandes centros a procura de ensino superior médico. Apesar de planejada para funcionar a partir de 1968, teve que acelerar suas obras para, atendendo às contingências daquele momento universitário brasileiro, ser inaugurada em 14 de outubro de 1967, pondo a prova a capacidade de trabalho, rapidez e organização de seus fundadores. Esta capacidade nós sentimos orgulho de saber honrar atualmente com os projetos que desenvolvemos. A Faculdade de Medicina de Campos formou até agora 46 turmas, 3905 médicos, possui em seu corpo docente 125 professores. Seu conselho diretor é formado em sua totalidade por ex-alunos possuímos uma tradição de obtermos nos concursos a que se habilitam nossos egressos as melhores classificações. A formação de seus médicos é de caráter geral sendo capacitados a desempenhar os procedimentos básicos em medicina e a adquirir formação especializada na pós-graduação a partir da base sólida. A nossa escola médica apresenta uma intensa preocupação com a Avaliação Institucional como parte do processo constante de repensar a escola e promover transformações que melhorem sua qualidade sem fugir de seu referencial. Prova disto é nossa posição de Vanguarda dentro do grupo de 48 escolas que a nível nacional participam do Projeto Nacional de Avaliação do Ensino Médico (CINAEM). Este projeto apresenta como característica principal apresentar a avaliação com perspectivas transformadoras na singularidade de cada escola. Deverá provocar uma verdadeira reformulação do ensino médico do Brasil. Temos ainda preocupação com a formação humanística de nossos alunos e promovemos para isto atividades paralelas ao currículo estrito, pelo nosso Centro de Estudo que contemple além de contudo científicos, mas também problematizando temas como a “Morte e o Morrer”, “A Sexualidade Humana”, etc. Encontramos especial motivação pela integração pela integração docente-assistencial, mantendo participação de nossos alunos e professores em unidades assistenciais ligadas ao Sistema Único de Saúde, aproximando com isto nossos formandos da realidade das ações de saúde de nosso município. Pretendemos promover um ensino não só integrado como hierárquisado nas ações primárias, secundárias, terciárias e quaternárias promotoras ou recuperadoras de saúde. Este objetivo ficará claramente apresentado quando detalhar-se o que se pretende fazer nos Centros de Saúde Escola de Custodópolis e Ururaí, na integração com o Hospital dos Plantadores de Cana e na concretização plena daquele que será, sem sombra de dúvidas um marco na transformação da qualidade em nossa região que é o Hospital Escola Álvaro Alvim.

.

Hospital Escola Álvaro Alvim

O Hospital Álvaro Alvim teve a sua condição plena de hospital escola alcançada em 12 de junho de 1995, quando foi delegada pela Fundação Benedito Pereira Nunes à Faculdade de Medicina de Campos a tarefa de elaborar o projeto de regimento para o hospital. Esta iniciativa propiciou a que se estabelecessem as normas de funcionamento e organização tendo como princípios os modelos pedagógicos e assistenciais preconizados e definidos pela nossa escola médica, incluindo-se também a atenção prioritária do câncer, tornando com isto indissociáveis o Ensino, a Assistência, a Pesquisa e a Extensão. O Hospital conta com um conselho diretor composto por Diretor Superintendente, indicado de comum acordo pelo Presidente da Fundação Benedito Pereira Nunes e pelo Diretor da Faculdade de Medicina de Campos e com o Diretor Clínico eleito pelo Conselho Técnico-Consultívo do Hospital. Este Conselho Técnico-Consultívo é formado pelo conselho diretor, pelos chefes dos serviços (titulares de disciplinas da Faculdade de Medicina de Campos que tenham sua atividade no hospital), por representantes dos alunos de Graduação, pelo Presidente do Centro de Estudos do Hospital e por representantes dos Serviços Auxiliares Médicos. O Conselho tem competência Normativa e Deliberativa, sendo suas decisões homologadas, quando necessário, pelos colegiados da Faculdade de Medicina de Campos e/ou pela Diretoria da Fundação Benedito Pereira Nunes. Este perfil histórico de organização apesar de recente já reflete numa melhoria evidente do fluxo e resolutividade das medidas de cunho administrativo e assistencial. Concluímos este breve histórico convictos de que a história vivida e feita a cada dia honra as nossas tradições e nos deixa convencidos que iniciamos uma fase decisiva para a concretização do sonho da Comunidade Campista, da qual somos depositários da maior confiança.